AÇÕES HUMANITÁRIAS

ação selecionada

Brasília dá início a 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina

Abertura oficial aconteceu ontem na capital federal. Ação humanitária pretende operar 350 pacientes carentes gratuitamente até a próxima sexta-feira.

​Começou ontem a 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina, organizada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), por meio da Fundação IDEAH (Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Ação Humanitária) e pela ONG Smile Train. Durante a abertura oficial que aconteceu em Brasília, DF, o presidente da SBCP, Luciano Chaves, defendeu a notificação compulsória dos bebês que nascem com a fissura labiopalatina, a exemplo do que acontece na capital federal, desde agosto. Brasília é a segunda cidade a instituir a Lei.

A 3ª Campanha Nacional de Fissura Labiopalatina acontece até o dia 6 de outubro. São dezenas de médicos e outros profissionais da saúde e voluntários que levarão novos sorrisos para pelo menos 350 pacientes de 13 cidades do país que possuem a fissura labiopalatina.

Também chamada de lábio leporino e goela de lobo, a fissura labiopalatina é uma má-formação congênita que faz com o que o bebê nasça com uma fenda no lábio superior e no palato (céu da boca). A correção deve ser feita o quanto antes para diminuir consequências negativas para o paciente. Além do fator estético, que acaba o afastando do convívio social e abalando a sua autoestima, outros fatores são prejudiciais como a má nutrição, dificuldades para respirar, falar e ouvir, infecções crônicas e alterações na dentição.

A cirurgia de correção leva em torno de 45 minutos e envolve uma equipe multidisciplinar que possui, além do cirurgião plástico, profissionais da otorrinolaringologia, odontologia e fonoaudióloga, por exemplo. Médicos recomendam que a fissura labiopalatina seja corrigida em até 72 horas após o nascimento, porém, existem muitos pacientes adultos que aguardam a cirurgia. Estima-se que 4.300 crianças nasçam com o problema e muitas famílias não sabem onde encontrar tratamentos.

Outras AÇÕES

SBCP e Fundação IDEAH promovem 10ª Ação Humanitária em Minas Gerais

Outubro Rosa: ações humanitárias de reconstrução mamária são realizadas o ano todo

1ª Ação Humanitária em Manaus beneficia 10 pacientes